Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

justbymartawahnon

justbymartawahnon

Just take a look around... Paris

Paris… Paris sempre esteve na minha lista B, por nenhuma razão em especial, não sei se por ser perto, porque Paris é Paris, aquela cidade onde toda a gente vai em busca do amor ou então, profundamente apaixonada, acho que sempre a considerei demasiado cliché e sinceramente nunca estava in the mood para isso.
 
O tempo passa, as opiniões alteram-se, as oportunidades surgem e como as 24h de hoje já não se assemelham às dos nossos pais, porque não aproveitar et allez à Paris!
 
 
Mal comparado mas é como aquelas Mães recentes que ao terem um filho, afirmam que se soubessem que era tão bom, já tinham tido, foi precisamente o que senti depois de viver e respirar a cidade de Paris por um dia! Já estava apaixonada! Aí descobri a sua magia, o seu encanto, ou melhor cada recanto com os seus detalhes, a mistura da arquitectura século XVI/XVII com o pós moderno! 
E caminhar! Como é fácil andar naquela cidade! Lembro-me da minha professora de francês comparar Paris a uma tablete de chocolate, engraçado as memórias que às vezes guardamos, se calhar não nos lembramos o que jantámos ontem, mas guardamos na memória “dizeres” de uma professora há 20 anos atrás! Mas voltando à “tablete de chocolate”, tenho que concordar com ela; estamos a falar de uma cidade super organizada, a acrescer a companhia de um dia radioso bom aí só faltaria mesmo um par de roller blates e parava só ao anoitecer!

Paris por exemplo comparada à cidade de Londres na minha opinião, é uma cidade mais dispersa, não esta tudo tão concentrado, é necessário passear mais para chegar aos lugares pretendidos, no entanto, os acessos, os caminhos, passeios é tudo tão simpático e acabamos por relativizar essas pequenas distâncias. 
A Torre Effeil é um ponto a marcar e ai de mim se não o fizesse, a minha filha não falaria noutra coisa! Aliás a sua vontade foi tanta, quando nos aproximamos do local e apercebeu-se da imensa fila, disse de imediato que iríamos pelo menos até ao 2º andar.... A pé! Exacto! Contado por ela, foram 634 degraus a subir e a descer! Já não tenho idade para estas coisas!
Mas guardamos uma das fotografias mais peculiares onde comprovamos o peso dos genes!
 
Perninhas lado a lado, getting ready 
to descend! Jesus! Not easy!
 
É um edifício com um mérito imenso e fiquei de certa forma, super orgulhosa por a minha pirralhinha fazer tanta questão querer conhecer sob todas as perspectivas possíveis e imaginárias!
 
Diria que Paris é daquelas cidades que deveríamos visitar pelo menos duas vezes nas nossas vidas; como em qualquer outro lado, a cidade é vista sob diferentes perspectivas com base na estação em que nos encontramos, na companhia que levamos e até no estado de humor com que estamos, é verdade e daí mais uma razão para não deixar de visitar uma 2ª e até 3ª vez!
 
Passear pelo Arc du Triumph, apreciar aqueles cafés esplanada em frente a largas avenidas ou melhor ainda no meio de Champs Elysées e curtir o tempo, a cidade, ver as pessoas a passar, estudar as suas rotinas, tentar encontrar algo que faça com que os franceses pareçam menos arrogantes, sim sou daquelas que por experiência própria não tem a melhor opinião deste povo, com pena minha. Mas têm um país lindo que compensa o povo que têm e como em tudo, acredito que há sempre uma parte menos má, não podem ser todos arruaceiros, arrogantes e de mal com a vida!
 
Louvre e Versailles são "Os" locais, onde a noção do tempo, horas, dias, meses, anos, séculos, perde qualquer significado depois de passar pelas portas da entrada! Acredito que se me deixassem no meu canto, em pouco tempo viajaria no tempo!
 
O Louvre fascinou-me, nunca pensei gostar tanto de um museu, aqui fica mais uma razão para voltar, porque fica sempre algo por ver!
Versailles, a 25 km de Paris, um palácio construído por Luís XIV com uma manutenção exímia e os jardins!.... Meu Deus! Que jardins são aqueles, a serenidade, a sua beleza, a sua imponência misturada com uma simplicidade intimidante, são absolutamente únicos! 
Ao falar nestes dois Top Spot (na minha opinião, claro), se pudesse, escusado será dizer que agora, apanhava o primeiro avião para aterrar nos jardins de Versailles! Ui, é tão bom poder sonhar! :)
 
Mas é isso mesmo, uma viagem onde as expectativas não eram por aí além e na verdade, já la fui duas vezes e agora que partilhei consigo, já iria a 3ª vez, se bem que, de certa forma viajei um pouco no tempo e por isso, Obrigada! :)
 
 
 
Love,
Marta