Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

justbymartawahnon

justbymartawahnon

Just when you lose someone

To die we just need to be alive.

 

É duro, pragmático mas das mais puras realidades e das poucas certezas que temos quando vimos a este mundo.

Sabe-mo-lo desde sempre, no entanto, às vezes parece que precisamos de um choque, de um alerta para voltar a acordar, a despertar, reaprender a olhar em redor e como diz mais uma frase cliché, "dar valor às coisas simples da vida" pois são elas que constroem a nossa história.

images3.jpg

Afinal de contas a nossa história é o quê? Pior e a história dos recém-nascidos e que vão logo embora, ou pior ainda o bebe que nasce antes do tempo, luta como muito Homem jamais lutou na sua vida e quando atinge um peso "normal" apanha uma bactéria, não tem defesas suficientes e vai igualmente embora, para quê, porquê? Certo? Porquê? Quantos de não nos questionamos sobre isto, quantas vezes, mesmo sabendo ser em vão, já não usámos esta palavra!?... 

 

Uns dizem que a vida é longa, depara mo-nos com diversos caminhos e obstáculos, somos colocados à prova nos momentos menos improváveis, ganhamos e perdemos amizades ou familiares sem data marcada, naturalmente nunca dá jeito, não apetece e é aqui que tenho que fazer um aparte, pois não consigo entender nem mesmo respeitar os americanos; se algum dia eu perdesse  alguém e já perdi mas nem vou exemplificar, se eu iria por-me a fazer bolinhos e sumos ou até mesmo lembrar-me de pegar num maldito telefone (even if it was delivery! Please! Go Away!) - Rest in Peace, and respect everyone else! Será que pensar assim, aos olhos desta nação faz com que pareça uma troglodita!? Pois assim seja, sou uma freak, anormal total, porque não consigo compreender, aceitar e respeitar como é que vocês perdem alguém e chegam a sair mais cedo do enterro se necessário para ir buscar a merda dos bolinhos ou para ir por flores antes dos "convidados" chegarem! Jesus! Caso mesmo para dizer Jesus, please wake them all! Please!

Peço desculpa, como em qualquer texto que escrevo, tenho uma ideia base mas após as primeiras palavras deixo-me levar, entro literalmente no contexto e partilho convosco de alma e coração os meus sentimentos, neste caso, foram de revolta.

Não sou hipócrita, digo, neste caso, escrevo o que sinto.

A morte pode ou não começar por ser um choque, passando para uma tristeza profunda, culminando numa revolta interior e com o mundo.

É um sentimento que não augura nada de bom mas no fundo, mesmo nas piores situações (porque por muito mau que seja ninguém merece), acabamos por retirar sempre algo de bom.

Tudo gira em redor de um instrumento que só pára quando vamos embora - O Coração. Este pára para quem vai e fica machucado para quem fica. Constrói um forte em seu redor de forma a proteger-se para que nunca volte a passar tamanha dor; uma dor de tal dimensão que parece estática e só passado um ano é que ardeu, explodiu, acordou daquilo que achava ser um pesadelo e pisou a terra, viu-se obrigado a constatar a realidade.

É uma dor tão imensa, tão forte, tão aguda, tão profunda, que ainda hoje, passados 22 anos, ao escrever estas palavras não consigo evitar estas lágrimas que as conheço tão bem... Lágrimas de tristeza, raiva e acima de tudo surpresa! 

Há pouco disse que somos surpreendidos ou postos à prova nos momentos mais improváveis da vida, pois bem, eu acredito que já tive o meu e perdi a dobrar num só momento, ou seja, quando perdi alguém muito especial, foi preciso ir embora para aperceber-me o quanto "o Tio" significava para mim como .... Pai.

 

Depois da revolta, vem a aceitação e aqui, falando por mim, sei que tenho Um, "O" Anjo da Guarda que olha por mim, juntamente com os outros my little angels which i love them all and one day i'm sure we will meet somewhere, you will guide me to you and i'll understand your eternal peace and joy.

images2.jpg 

Costumo dizer, Deus só leva os bonzinhos.... Ou como diz o ditado, "mau como as cobras", "duro de roer", ou ruim não sei o quê... (sou um farrapo nesta cena de clichés, forget it!); resumindo, don't ever loose your faith, beleive in you, don't forget those who'r already gone because one day we'll be together again!

 

Don't ever doubt about it!

 

Eternal love to you "Tio"

Marta